Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
31/01/17 às 14h25 - Atualizado em 29/10/18 às 11h14

Nome social passa a valer em todo o Governo de Brasíli

COMPARTILHAR

A Solenidade de Homenagem às Pessoas TRANS, realizada na tarde de hoje (30/1/), no Salão Nobre do Palácio do Buriti, contou com a presença do governador Rodrigo Rollemberg, que assinou decreto que dispõe sobre o uso do nome social e o reconhecimento da identidade de gênero de pessoas trans, travestis, transexuais e transgêneros no âmbito da Administração Pública Distrital Direta, Autárquica e Fundacional. O documento será publicado amanhã no Diário Oficial.

Dezoito secretarias e dois Institutos já tinham adotado o uso do nome social, por meio de portarias. Ainda na solenidade, o secretário de Saúde, Humberto Fonseca, anunciou a implantação, em maio, de Ambulatório Trans, como ação de política pública de atendimento à população trans, e para junho e julho oficinas de capacitação para os servidores do setor que vão atender o público trans.

A tarde contou também com a declaração de poema sobre a realidade das pessoas transsexuais, travestis, transgênero e intersexo de autoria da assessora da Diversidade LGBT, Paula Benett, que aproveitou o momento para expor os dados da violência sofrida por eles e elas em 2016. De acordo com a RedeTrans 144 pessoas trans morreram em 2016.

O Alesxandre Morais (Ibrat), Maria Leo (Corpolítica) e Daniele entregaram para a colaboradora de governo e primeira dama, Márcia Rollemberg, e para o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, um documento com mais reivindicações da população Trans. O documento foi feito no Creas da Diversidade durante o evento “Transgrafitti e Microfone Aberto”, no último dia 27.

A Semana da Visibilidade Trans termina amanhã, terça-feira, dia 31 de janeiro, com a criação do Jardim Marina Garlen, um ano após sua morte, num “Ato em memória das pessoas TRANS que lutaram pela causa ou perderam a vida para a TRANSfobia”, quando serão plantadas 20 mudas de ipês de várias cores, à beira do lago do Parque da Cidade, no Estacionamento 11. O evento está marcado para começar às 10h e encerrar ao meio dia.

Marina Garlen foi uma das mais importantes militantes pela igualdade de gênero no Brasil. Ela foi conselheira de Cultura LGBT do Ministério da Cultura, integrante da Articulação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra) e ocupava posição de destaque na luta por direitos do setor. Marina faleceu aos 49 anos, vítima de embolia pulmonar, em 31 de janeiro do ano passado, quando participava da programação do Dia da Visibilidade Trans, em São Paulo.