Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
30/08/23 às 13h31 - Atualizado em 11/09/23 às 11h08

Programa oferecerá capacitação em áreas tecnológicas a mulheres

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Distrito Federal (Secti) realizou, nesta segunda (28), um seminário sobre o combate à violência contra a mulher. A iniciativa fez parte da programação de atividades do Agosto Lilás e teve como objetivo promover a discussão sobre as diferentes formas de violência e como preveni-las.

 

DF Inova Tech oferecerá cursos de capacitação profissional em áreas tecnológicas para mulheres e, em especial, para aquelas que se encontram em situação de vulnerabilidade social | Foto: Divulgação/Secti-DF

Durante o seminário, a Secti anunciou que o programa DF Inova Tech oferecerá cursos de capacitação profissional em áreas tecnológicas para mulheres e, em especial, para aquelas que se encontram em situação de vulnerabilidade social. “A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação possui atuação transversal e, nesta perspectiva, tem centrado esforços no sentido de estabelecer parcerias e cooperações com outras pastas e órgãos públicos para propor e implementar soluções tecnológicas e inovadoras para os principais desafios que vivemos aqui no Distrito Federal”, afirmou o secretário Gustavo Amaral.

 

A secretária da Mulher, Giselle Ferreira, destacou a importância da colaboração entre órgãos públicos e da sociedade em geral no combate à violência contra a mulher e afirmou que a tecnologia e a inovação são aliadas neste processo. “O GDF tem implementado várias iniciativas com o objetivo de reduzir os altos índices de violência. Uma das medidas foi a criação do aplicativo Viva Flor para dar suporte às vítimas. Este é apenas um dos exemplos de como a tecnologia e a inovação podem contribuir.”

 

Andrea Costa, advogada e professora universitária, reforçou a importância de as mulheres estarem atentas aos sinais de violência doméstica e denunciarem os casos. “É fundamental que as mulheres estejam alertas e que registrem o boletim de ocorrência. Desta forma, o poder público poderá se munir destas informações para traçar medidas efetivas”, complementou.

 

*Com informações da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Distrito Federal (Secti-DF) 

Governo do Distrito Federal