Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/06/21 às 18h10 - Atualizado em 15/06/21 às 15h12

Programa Cuide-se reforça ações voltadas à promoção da saúde feminina

COMPARTILHAR

 

Com objetivo de unir ações que fortaleçam os cuidados voltados à saúde das mulheres, além de implementar políticas públicas pensadas para a promoção da saúde feminina, a Secretaria da Mulher (SMDF) e Secretaria de Saúde (SES) assinaram, hoje, a portaria conjunta que instituiu o Programa Cuide-se!

 

Na prática, o projeto propõe a institucionalização de ações integradas e direcionadas para garantir que todas as mulheres do Distrito Federal tenham acesso aos serviços de prevenção e ao atendimento especializado, mais eficiente e humanizado, na rede pública de saúde.

 

“Com a assinatura desta portaria conjunta, formalizamos uma série de ações voltadas à atenção integrada da saúde da mulher. Vamos começar com ações itinerantes, fortalecendo os serviços oferecidos pela rede pública de saúde, estabelecendo fluxos de atendimento nas Unidades Básicas de Saúde e o caminho para que essa mulher chegue aos serviços especializados. Em breve, vamos anunciar parceiras com entidades não governamentais e parcerias privadas, que irão fortalecer a promoção da saúde das mulheres do DF”, explica a secretária Ericka Filippelli.

 

A iniciativa estabelece estratégias de cuidados voltados à saúde integral da mulher, o que implica atenção voltada à saúde física e mental desta paciente. Além disso, o Cuide-se prevê a ampliação do acesso aos serviços de promoção, prevenção, assistência e recuperação da saúde das mulheres, em todas as etapas da vida delas.

 

“Esta portaria conjunta vai fortalecer a linha de cuidados da saúde da mulher, que começará com o atendimento na Unidade Básica de Saúde, com atendimento ginecológico, pré-natal, exames ginecológicos, oferecido por equipe multidisciplinar. É uma parceria que só tem a engrandecer o serviço prestado à mulher”, afirma a secretária adjunta de Assistência à Saúde, da SES, Raquel Beviláqua.

O cuidado da prevenção

O nome do programa é também um apelo para que as mulheres, literalmente, se cuidem. Para isso, o acordo entre as pastas prevê o fortalecimento da “Linha de Cuidado da Mulher”, que orienta a usuária sobre como e onde ser atendida para garantir a plenitude da sua saúde física e mental.

 

Assim, pelo Cuide-se!, ficam estabelecidos os fluxos para incentivar as mulheres a buscarem os serviços de prevenção, vacinação, acompanhamento multiprofissional; atendimento pré e pós parto, entre outros, nas Unidades Básicas de Saúde mais próximas de suas casas.

 

Esta é a porta de entrada para a rede de assistência à saúde e, caso haja necessidade, elas serão encaminhadas a ambulatórios especializados, como o Centro Especializado de Saúde da Mulher (Cesmu) e para os atendimentos hospitalares de alta e média complexidade, além das emergências.

 

Ainda serão oferecidos palestras, atendimentos preventivos e exames em ações itinerantes feitas na Unidade Móvel da Secretaria da Mulher, com parceiros governamentais e não governamentais, garantindo o direito da promoção da saúde também às mulheres que moram em regiões mais afastadas do Entorno e também na área rural.

 

“Vamos trabalhar a abordagem da saúde da mulher no âmbito das políticas públicas com o planejamento de um conjunto de ações, norteadas pela perspectiva de gênero, de raça e de etnia, para alcançar todos os aspectos de saúde da mulher e suas especificidades. Também vamos considerar aspectos que englobam as questões psicológicas, sociais, biológicas, sexuais, ambientais e culturais”, explica a subsecretária de Promoção das Mulheres, da SMDF, Fernanda Falcomer.

 

Estiveram presentes na cerimônia de assinatura do Cuide-se, a secretária da Mulher, Ericka Filippelli; a secretária adjunta de Assistência à Saúde da SES, Raquel Beviláqua; o diretor regional do SESC-DF, Moisés Brandão; a subsecretária de Promoção das Mulheres da SMDF, Fernanda Falcomer; a gerente do Centro Especializado de Saúde da Mulher (Clínica da Mulher), Séfora Hamada, e a presidente do Instituto Arquirealiza, Arquilene Mota; representantes da diretoria da Liga Acadêmica de Saúde da Mulher do DF, entre outros.