Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
27/11/23 às 10h39 - Atualizado em 27/11/23 às 10h39

Encontro discute estratégias de proteção às mulheres

Secretaria da Mulher promoveu, nesta sexta (24), o I Colóquio Busca Ativa e Estratégias Intersetoriais de Proteção das Mulheres e Prevenção de Violências, no Parque Tecnológico de Brasília

 

Em alusão à campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, a Secretaria da Mulher do DF (SMDF) realizou o I Colóquio Busca Ativa e Estratégias Intersetoriais de Proteção das Mulheres e Prevenção de Violências, nesta sexta-feira (24), no Parque Tecnológico de Brasília (Biotic). A campanha é uma ação anual e internacional iniciada em 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, e vai até 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

 

 

I Colóquio Busca Ativa e Estratégias Intersetoriais de Proteção das Mulheres e Prevenção de Violências discutiu, nesta sexta-feira (24), estratégias de prevenção à violência contra mulheres | Foto: Divulgação/SMDF

O evento teve o objetivo de aprofundar estratégias de busca ativa e abordagens intersetoriais inovadoras como mecanismos vitais para a proteção de mulheres em situação de violência no DF. Participaram representantes da Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF) e palestrantes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Civil, Sindicato da Indústria da Informação do DF e Observatório da Mulher.

 

 

“A punição no DF é efetiva para aqueles que cometeram violência contra a mulher, mas temos que sempre aprimorar e trabalhar na prevenção. O problema é de toda a sociedade”Mônica Miranda, comandante-geral do Corpo de Bombeiros do DF

A abertura foi feita pela subsecretária de Proteção à Mulher, Maria José Rocha Lima. “Este encontro é muito importante para elevar a discussão da busca ativa daquelas mulheres que, por algum motivo, se encontram em situação de vulnerabilidade e não querem ou conseguem procurar a proteção do Estado, e principalmente não deixar que esses casos evoluam para um feminicídio”, destaca.

 

 

Para a comandante-geral do Corpo de Bombeiros do DF, Mônica Miranda, a troca de experiências entre os órgãos participantes é fundamental

para o aperfeiçoamento do acolhimento da vítima. “O desafio de enfrentar a violência doméstica é o maior de todos. Temos que pensar juntos e agir em conjunto para que todas as mulheres tenham o acolhimento devido. A punição no DF é efetiva para aqueles que cometeram violência contra a mulher, mas temos que sempre aprimorar e trabalhar na prevenção. O problema é de toda a sociedade”, comenta.

 

Também estiveram presentes a subsecretária de Prevenção à Criminalidade da SSP, Regilene Siqueira, a coordenadora geral do policiamento Provid da PMDF, capitã Mônica Pontes, o presidente do Sindicato da Indústria da Informação do DF, Carlos Jacobino, o gestor em Políticas Públicas e governamental Aníbal Araújo, a subsecretária de Articulação Social do Trabalho, Fabiana Ferreira, a delegada da Mulher, Mariana Almeira, e a secretária-executiva do Observatório de Violências contra a mulher, Rachel Heringer.

 

 

Os 16 Dias de Ativismo começaram em 1991, quando mulheres de diferentes países, reunidas pelo Centro de Liderança Global de Mulheres (CWGL), iniciaram uma campanha com o objetivo de promover o debate e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres no mundo. A data é uma homenagem às irmãs Pátria, Minerva e Maria Teresa, conhecidas como Las Mariposas, assassinadas em 1961 por integrarem a oposição ao regime do ditador Rafael Trujillo, na República Dominicana.

Governo do Distrito Federal