Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/05/15 às 22h42 - Atualizado em 29/10/18 às 11h14

Unidade móvel reforça a Caravana Siga Bem Mulher

COMPARTILHAR

Entre os serviços, palestras sobre direitos femininos, em especial a Lei Maria da Penha

Lunde Braghini Júnior
Da Ascom Semidh

Brasília – (18/5/2015) – Nesta segunda-feira (18), a Unidade Móvel de Atendimento à Mulher do Campo e do Cerrado participou do lançamento da Caravana Siga Bem Mulher, realizando atendimentos no Parque da Cidade, no Plano Piloto. A atividade marcou o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes, um dos eixos da caravana.

Das 9h às 12 horas, servidores da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Semidh) e da ONU Mulheres deram palestras sobre o funcionamento da rede de proteção à mulher no DF e sobre direitos femininos, em espcial a Lei Maria da Penha, que pune a violência doméstica.

A caravana está em sua nona edição. Desde 2007, o projeto encampou o Siga Bem Mulher, que busca conscientizar caminhoneiros sobre os preceitos estabelecidos pela Lei Maria da Penha. A iniciativa é organizada por entidades da sociedade civil e tem o apoio da Secretaria de Direitos Humanos do governo federal.

A Caravana Siga Bem percorrerá 32 mil km em todo o País e passará em 110 municípios que têm postos da BR Distribuidora, permanecendo dois dias em cada local. O primeiro é no Recanto das Emas, o Posto Chaves, na BR 060, Km 13, nos dias 25 e 26 próximos. A Unidade Móvel de Acolhimento à Mulher também estará presente.

Em cada parada da caravana, serão promovidas palestras sobre o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes e sobre o enfrentamento à violência contra as mulheres.

Areal – No sábado (16), a unidade móvel esteve no Areal, das 9h às 16h, como parte do mutirão de serviços organizado pela administração regional para marcar a passagem dos 12 anos de Águas Claras. Na atividade, realizada na avenida Brasília, compareceram, além da unidade móvel da Semidh, representantes do Procon, Detran, Funap, Caesb, Pró-Vítima, entre outros.

Parceiros permanentes da unidade móvel como a Mala do Livro e o Senar ajudaram a atrair o público, que acompanhou duas sessões de palestras e esclarecimentos sobre a Lei Maria da Penha.

A unidade móvel atraiu desde pioneiras do Areal, como Noélia Silva Sousa, moradora há 30 anos do local, a recém chegadas, como Hanna Karolayne Sousa de Andrade. Hanna viu o anúncio pela TV e foi ao mutirão para fazer sua carteira de trabalho. Ela pretende trabalhar como cabeleireira.

Ascom Semidh
3961-1782