Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/03/21 às 10h36 - Atualizado em 5/04/21 às 16h17

Serviços da SMDF durante a pandemia

COMPARTILHAR

Os Ceams oferecem acolhimento e acompanhamento interdisciplinar (social, psicológico, pedagógico e de orientação jurídica) às mulheres que vivem casos de violência de gênero | Foto: Divulgação/Ceam

 

Em cumprimento ao Decreto nº 41.841, de 26 de fevereiro de 2021, que garante a prestação dos serviços essenciais como os de assistência social, a Secretaria da Mulher manteve o funcionamento dos Centros Especializados de Atendimento à Mulher (de segunda a sexta, de 10h às 16h30) e da Casa Abrigo (24 horas, todos os dias da semana), garantindo o compromisso da pasta em acolher mulheres em situação de vulnerabilidade.

 

A Casa Abrigo, equipamento da secretaria que ampara mulheres em situação de risco de morte, está funcionando normalmente. As vítimas de violência familiar e doméstica, no entanto, só podem acessar o serviço por meio de um encaminhamento da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), após denúncia.

 

Já os Ceams oferecem acolhimento e acompanhamento interdisciplinar (social, psicológico, pedagógico e de orientação jurídica) às mulheres que vivem casos de violência de gênero. Atualmente, existem três unidades em funcionamento no DF: 102 Sul, Planaltina e Ceilândia.

 

Para agendar o atendimento, basta ligar ou ir pessoalmente a uma das unidades. No entanto, para evitar deslocamentos, esperas e exposições desnecessárias nesse período de isolamento, também é possível marcar um horário pela internet, por meio da plataforma de agendamento do GDF, o Agenda DF.

 

Basta acessar o site e clicar em “Secretaria de Estado da Mulher”. Em seguida, é preciso preencher um cadastro e selecionar a unidade do Ceam em que a mulher deseja ser atendida. Aí, é só escolher o dia e horário mais conveniente do atendimento.

 

Atendimento remoto

 

Os Núcleos de Atendimento às Famílias e aos Autores de Violência Doméstica (Nafavd) oferecem atendimento remoto, e, em casos de urgência, os servidores podem acessar as dependências das sedes do MPDFT e TJDFT para atendimentos individuais e presenciais das vítimas, familiares e autores da agressão.

 

Em todos os serviços presenciais serão adotadas as medidas de segurança, recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) no combate ao coronavírus, como uso de álcool 70%, máscara e distanciamento social.

 

Pela internet

 

Desde o início da pandemia, a Secretaria da Mulher criou canais de atendimento para facilitar o acesso da mulher em situação de vulnerabilidade aos serviços oferecidos pela pasta e também para possibilitar as denúncias de agressão daquelas que não podem sair de casa ou que estão confinadas com seus agressores.

 

É o caso do “Mulher, você não está só”, uma canal de denúncia via WhatsApp: (61) 99145-0635 e pelo e-mail vocenaoestaso@mulher.df.gov.br, disponíveis 24 horas. As mulheres podem pedir ajuda a qualquer momento e serão orientadas por especialistas e encaminhadas a um dos programas de assistência da Secretaria da Mulher.

 

Também criado no início da pandemia, com o objetivo de promover a capacitação profissional das mulheres de forma virtual, gratuita e segura, o programa Oportunidade Mulher mantém sua programação semanal de cursos e oficinas on-line. Para se inscrever, basta acessar as redes sociais da secretaria (@secmulherdf), preencher um formulário para receber os links diretos das oficinas. Todos os cursos são transmitidos pelo canal do Youtube.

 

Serviço:

 

Nafavd do Plano Piloto: (61) 99323-6567
Nafavd de Brazlândia: (61) 99103-0058
Nafavd do Gama: (61) 99120-5114
Nafavd de Taguatinga: (61) 99527-1962
Nafavd do Paranoá: (61) 99206-6281
Nafavd de Planaltina: (61) 99199-4674 / 99128-9921
Nafavd de Samambaia: (61) 99530-9675
Nafavd de Santa Maria: (61) 99516-1772 / 99194-8963
Nafavd de Sobradinho: (61) 99501-6007

 

Ceam 102 Sul: (61) 99183-6454
Ceam Planaltina: (61) 99202-6376 -99103-2911
Ceam Ceilândia: (61) 99117-3406

Leia também...