Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/09/13 às 20h47 - Atualizado em 29/10/18 às 11h13

Secretaria reforça quadro de servidoras (es)

COMPARTILHAR

A secretária de Estado da Mulher do Distrito Federal, Olgamir Amancia, apresentou hoje, 23, às 20 novas servidoras dos Núcleos de Atendimento às Famílias e aos Autores de Violência Doméstica (NAFAVD) o organograma da pasta e como está dividido o órgão que presta atendimento exclusivo às mulheres do Distrito Federal.

DSCF4368edit

A iniciativa é parte do projeto de ambientação e capacitação das novas servidoras. Posteriormente a ambientação, as contratadas seguem para um programa específico de capacitação que abrange, entre outros temas, violência doméstica e familiar, autonomia, emancipação, empoderamento e equidade de gênero.

“Aqui estão sentadas as pessoas com a melhor qualificação para estarem à frente dos NAFAVDs. Temos a plena convicção de que o trabalho de vocês servirá para reestruturar muitos lares, reeducar agressores e construir um mundo melhor não só para as mulheres, mas para toda a sociedade, baseada na cultura da equidade de gênero”, afirmou a secretária Olgamir Amancia.

A pedagoga Jane dos Reis Chagas está ansiosa para começar a trabalhar. Ela, que já tem experiência no campo – no Espírito Santo, atendia às mulheres de rua em situação de violência doméstica –, acredita que o trabalho realizado nos NAFAVDs é fundamental para a sociedade. “O sexismo e a cultura patriarcal não devem ser mais admitidos. Os NAFAVDs representam uma porta de entrada para esta mudança que desejamos”, acredita a servidora.

Durante os próximos três dias, as novas servidoras seguem no processo de ambientação. A elas, serão apresentados os trabalhos realizados por cada subsecretaria e a logística de funcionamento da rede de atenção, atendimento e prevenção às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar.

Saiba mais – Em abril deste ano, a Secretaria da abriu as inscrições do primeiro processo seletivo simplificado da pasta para a contratação temporária, provimento imediato e cadastro reserva, de profissionais formadas (os) nas áreas de Psicologia (10 vagas), Serviço Social (7 vagas), Sociologia (2 vagas), Antropologia (1 vaga) e Pedagogia (6 vagas). Há ainda uma vaga para Coordenação, para graduadas (os) em Psicologia ou Serviço Social.

As (os) profissionais contratadas (os) exercerão atividades pedagógicas e psicoeducativas com os autores de violência doméstica contra a mulher – encaminhados a partir de processos tipificados na Lei nº 11.340/2006, Lei Maria da Penha, aos Núcleos de Atendimento à Família e aos Autores de Violência Doméstica. A duração do contrato será de 20 meses, podendo ser prorrogada uma única vez por igual período.