Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/04/16 às 14h49 - Atualizado em 29/10/18 às 11h14

Saiba tudo sobre o Abril Indígena

COMPARTILHAR


Abril-indígena


O Projeto Abril Indígena é uma iniciativa da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do Distrito Federal  (SEDESTMIDH) e será realizado entre os dias 18 e 29 de abril de 2016, em alusão ao dia 19 de abril, Dia do Índio. A data visa sensibilizar a sociedade civil, gestores(as), pesquisadores(as) e academia sobre as demandas específicas dos Povos Indígenas do Distrito Federal.

 

A Subsecretaria de Igualdade Racial (SIR), responsável por esta pauta na SEDESTMIDH,  pretende expor painel sobre as experiências dos Povos Indígenas do Distrito Federal nas áreas da saúde, cultura, educação, segurança alimentar e nutricional, desenvolvimento social e Direitos Humanos, além de propor reflexões sobre o racismo institucional e suas consequências à vida desta população, e também gerar a discussão sobre a aplicação da Lei 11.645, de 10 de março de 2008, na educação.  

 

A população indígena radicada no Distrito Federal é de mais de seis mil pessoas vivendo de forma urbanizada, segundo o estudoPopulação indígena: um primeiro olhar sobre o fenômeno do índio urbano na Área Metropolitana de Brasília, elaborado, em 2015, pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (CODEPLAN). A maioria dos indígenas urbanizados vive na Região Administrativa de Ceilândia totalizando 13% dos indígenas urbanizados residentes no Distrito Federal, levando em consideração os indígenas urbanizados, aldeados e residentes na região metropolitana de Brasília o número de indígenas excede a quantidade de oito mil pessoas.

 

Entre as etnias do Distrito Federal destacamos: Fulni-ô, Bororo, Xukuru, Terena, Baré, Potiguara, Xavante, Guajajara, Gavião, Wialapti, kuikuro, Kariri Xocó, Tuxá, Pankararu, Karajá, Guarani Kaiwa, Pataxó, Tikuna, Banywa, Kraô, Tupinambá, Kayapó, Truká, Pankara, Tukano, Kaigang, Tapuya, Xukuru Kariri, Satere Mawe e Wapxana.

 

O Abril Indígena contará com estandes de artesanatos e pinturas indígenas, visitas guiadas, exposições, rodas de conversa, debates, canto e danças típicas, exibição de filmes, e a participação de universidades, secretarias de estado, organismos nacionais e internacionais e sociedade civil com projetos de saúde, educação e segurança alimentar, voltados aos Povos Indígenas do Distrito Federal. Serão oferecidas oficinas gratuitas, abertas ao público em geral.

 

A iniciativa visa dar visibilidade aos Povos Indígenas e valorizar a contribuição destes povos na identidade cultural de Brasília.

 

PROGRAMAÇÃO – ABRIL INDÍGENA

Cine Brasília – Exibição do Filme “XINGU” (Brasil, 2011, drama biográfico, 116 minutos, classificação 12 anos, com: Caio Blat, João Miguel e Felipe Camargo, Maria Flor), direção. Cao Hamburger. Dia 18, às 10h e às 19h.

De 18 a 20 – Semana Acadêmica dos Indígenas da Universidade de Brasília  – UnB.

Dia 19 – Memorial dos Povos Indígenas – Abertura do ABRIL INDÍGENA com a Exposição “Armadilhas”.

Dias 19 e 20 – Visita guiada para Escolas Públicas à Aldeia Santuário dos Pajés, com visitação ao herbário cultivado de forma agroecológica pelos indígenas, mostra de artesanato, pintura corporal, contação de histórias, cânticos e danças.

De 20 a 29 – Exposição Permanente de Artesanatos Indígenas no Memorial dos Povos Indígenas.

De 20 a 29 – Pintura Corporal no Memorial dos Povos Indígenas – 9h.

De 20 a 29 – Visita guiada para Escolas Públicas para o Memorial dos Povos Indígenas – 9h.

 

A Secretaria conta com a parceria da Administração Regional de Brasília, Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), Associação dos Acadêmicos Indígenas da Universidade de Brasília (AAIUNB), Cine Brasília, Comitê Intersetorial do Disque Racismo, Companhia Metropolitana de Brasília (Metrô/DF), Conselho de Defesa dos Direitos do Negro (CDDN), Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Instituto Brasília Ambiental (IBRAM), Jardim Zoológico de Brasília, Memorial dos Povos Indígenas, Secretaria de Estado de Cultura do Distrito Federal (SECULT), Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEDF), Secretaria de Segurança Pública e Paz Social do Distrito Federal (SSP), Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania do Distrito Federal (SEJUS), Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil do Distrito Federal.

 

Filme XINGU

SinopseOs irmãos Orlando, Cláudio e Leonardo Villas-Bôas decidem viver uma grande aventura, alistam-se na expedição Roncador-Xingu e partem numa missão desbravadora pelo Brasil Central. Logo os irmãos se tornam chefes da expedição e se envolvem na defesa dos índios e de sua cultura. Numa viagem sem paralelo na história, os irmãos Villas-Bôas conseguem fundar o Parque Nacional do Xingu, um parque ecológico e reserva indígena que, na época, era o maior do mundo, do tamanho de um país como a Bélgica. Ao recontar a saga dos irmãos, vamos acompanhar essa grande luta pela criação do parque e pela salvação de tribos inteiras que transformaram os Villas-Bôas em heróis brasileiros.