Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/11/12 às 11h35 - Atualizado em 29/10/18 às 11h13

Evento leva mulheres de rua para passarela em Taguatinga

COMPARTILHAR

Nesta segunda-feira, 26, a secretária de Estado da Mulher, Olgamir Amancia Ferreira, participou de um projeto que proporcionou a nove mulheres a oportunidade de sair das ruas para brilhar na passarela. Foi o Miss Rua, evento que integra a política pública do Governo do Distrito Federal de inclusão social e resgate da cidadania. O desfile, realizado no Taguaparque, em Taguatinga, consolida os resultados de um projeto que começou há sete meses, com a abordagem das participantes nas ruas.

Com idades entre 19 e 48 anos, as mulheres do Projeto Missa na Rua têm histórias de vida diferentes. Mas todas estavam em situação de risco social: sem casa, sem emprego e sujeitas às diversas formas de violência e às drogas. Elas foram identificadas pelos educadores sociais da Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (Sedest), em Taguatinga e Ceilândia, e convidadas a participar da primeira edição do projeto. A ação é parte da política pública do GDF de inclusão social e resgate da autoestima e da cidadania.

Para a secretária de Estado da Mulher, Olgamir Amancia, ações como estas, que buscam o resgate da mulher na sociedade, são fundamentais para a emancipação delas. “Resgatar a mulher das ruas, fazer serem reconhecidas pela sociedade elevam sua autoestima. E com mais confiança em si, elas vão criando mais coragem para correr atrás dos seus sonhos, vão se empoderando e se emancipam”, observou.

Após o desfile, todas receberam faixa, coroa e cetro. Não houve disputa, pois a proposta do evento foi a de refazer a imagem dos moradores de rua, promover a dignidade e a inserção em políticas públicas.

Regiane Reis Figueiredo, 29 anos, relata que o evento foi a oportunidade de realizar um sonho de criança. “Nunca imaginei participar de algo assim. É um sonho que toda menina tem desde pequena. Foi bom porque resgatou minha autoestima”, comemora.

Desde abril deste ano, elas se encontram uma vez por semana, no Centro de Referência da Assistência Social de Ceilândia, para participar de oficinas e debates voltados ao resgate da autoestima e da cidadania. Com o apoio de empresas e voluntários, elas tiveram cursos de automaquiagem, pintura em tecidos, aulas de passarela com a Miss Ceilândia, Vanessa Castro, e um dia de beleza em um salão no Lago Sul.