Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/11/13 às 11h58 - Atualizado em 29/10/18 às 11h13

Dia da Consciência Negra abre 16 Dias de Ativismo Feminino

COMPARTILHAR

Projetos da Secretaria buscam promover mulheres negras do DF

DSCF1368Brasília (20/11/2013) – A mais recente pesquisa da Codeplan sobre a população feminina no DF mostra que a razão entre a renda média das mulheres e a dos homens é menor que 1, isto é, em todas as regiões administrativas elas ganham menos do que eles. A partir do recorte de cor/raça, ainda segundo a pesquisa, a desigualdade fica mais evidente: a renda média dos homens não negros (R$ 1.396,40) é 2,3 vezes maior que a das mulheres negras (R$ 596,28).

“Esses dados são uma pequena amostra das dificuldades que as mulheres negras vivem no dia a dia. Além do preconceito de gênero e de raça, elas têm que enfrentar a discriminação socioeconômica”, afirma a secretária da Mulher do DF, Olgamir Amancia, ao lembrar que, no Brasil, o Dia da Consciência Negra, comemorado nesta quarta-feira, 20 de novembro, abre a jornada de eventos da campanha global dos 16 Dias de Ativismo Feminino pelo Fim da Violência contra a Mulher.

A campanha, que começa oficialmente em todo o mundo no próximo dia 25 de novembro, Dia Internacional pelo Fim da Violência contra a Mulher, segue até 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. Vincula, desse modo, a luta pela dignidade das mulheres à defesa dos direitos humanos. A antecipação da abertura no Brasil para o 20 de Novembro tem o objetivo de servir de alerta para a tripla discriminação sofrida pelas mulheres negras.

Depois de defender políticas públicas destinadas a garantir às mulheres negras a igualdade de oportunidades, o respeito aos seus direitos e o combate à discriminação e às demais formas de intolerância étnica, a secretária ressaltou que sua pasta já desenvolve, desde o início, em 2011, projetos nessa linha, como os mutirões de informação, formação e cidadania, que atendem, entre outros públicos, a comunidade negra do DF.

Ela aproveitou a oportunidade para convidar as pessoas a participar de mais uma edição do programa Roda de Conversa, que será promovido pela Secretaria da Mulher, no próximo dia 25 de novembro, no Centro de Referência de Atendimento à Mulher (Cram), na estação do Metrô, na 102 Sul.

A roda, que faz parte dos mutirões de informação, formação e cidadania, vai discutir a questão feminina nos terreiros. Além de marcar o Dia Internacional pelo Fim da Violência contra a Mulher, o objetivo é dar visibilidade a um aspecto da vida das mulheres, boa parte negra, que normalmente é visto com desatenção e, até, preconceito. O evento está previsto para começar às 14h. Antes do coquetel de encerramento, haverá a apresentação da banda Maria Vai Casoutras.

ASCOM SEM-DF
61 3961-1782