Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/06/21 às 16h21 - Atualizado em 22/06/21 às 16h23

CMB de Ceilândia ganha andar exclusivo para a capacitação de mulheres

COMPARTILHAR

Ministério Público do Distrito Federal e Territórios; Delegacia de Atendimento à Mulher; Tribunal de Justiça e Defensoria Pública do Distrito Federal também terão espaço dentro da Casa para atendimento integrado das vítimas de violência

 

Fonte: SMDF

 

No dia 23 de junho, às 14h30, será entregue a segunda etapa de serviços oferecidos pela Casa da Mulher Brasileira, em Ceilândia. No terceiro andar, será inaugurado o espaço de gestão compartilhada entre os equipamentos parceiros no enfrentamento à violência contra a mulher, que inclui Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT); Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT); Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF) e Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam).

 

Já o segundo andar será um espaço exclusivo, voltado à capacitação profissional das mulheres atendidas, ou não, na CMB. O Empreende Mais Mulher II será inaugurado em parceria com a Secretaria de Trabalho e com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e irá oferecer oficinas, palestras e cursos para as mulheres, com foco no desenvolvimento de competências sócioemocionais e técnicas, para que elas possam conquistar a autonomia econômica, além de resgatarem a autoestima e o fortalecerem o empoderamento feminino.

 

“A gente sabe que é estratégico para as mulheres que estão vivendo uma situação de violência terem uma porta de saída, por isso, a importância de termos um andar inteiro dedicado à autonomia econômica. O Espaço Empreende Mais Mulher terá portas abertas, com a possibilidade de as mulheres se inscreverem em cursos de capacitação, qualificação e palestras que têm como objetivo a inserção das mulheres no mercado de trabalho”, diz a secretária Ericka Filippelli.

 

O Empreende Mais Mulher na CMB de Ceilândia contará com um espaço preparado para atendimento individuais e grupais; além de salas para a realização de oficinas e de cursos presenciais; laboratório de informática com computadores e acesso à internet; auditório e uma cozinha equipada para a realização de oficinas que ensinarão, desde o preparo dos alimentos, até a venda do produto final.

 

O programa Empreende Mais Mulher foi criado em 2019 pela Secretaria da Mulher. A primeira unidade funciona na Agência do Trabalhador, em Taguatinga, e é um espaço privilegiado de acesso aos projetos e programas de capacitação. Agora, abre as portas da segunda unidade da Casa da Mulher Brasileira, em Ceilândia, com o lançamento de uma agenda de cursos já para o mês o fim do mês de junho e julho.

 

Entre os cursos oferecidos estão os de “Economia criativa e espaços colaborativos”; “Gestão de carreira e criação de currículo” e “Workshop de oratória”. Para acompanhar todas as ofertas de cursos e se inscrever, a mulher pode acessar o site http://www.mulher.df.gov.br/empreende-mais-mulher e preencher o formulário da oficina de interesse.

 

Atendimento humanizado

 

A Casa da Mulher Brasileira é um equipamento de alta complexidade, criado para oferecer um atendimento humanizado às mulheres vítimas de violência doméstica. O modelo revoluciona a forma de enfrentamento à violência de gênero, pois integra, amplia e articula todos os serviços do governo oferecidos às mulheres em situação de vulnerabilidade, por meio da articulação dos atendimentos especializados no âmbito da saúde, da justiça, da rede socioassistencial e da promoção da autonomia financeira.

 

O equipamento reúne, em um só espaço, acolhimento, triagem, apoio psicossocial, além de atendimento da Defensoria Pública, do Ministério Público e do Tribunal de Justiça. A oferta dos serviços desses órgãos públicos em um mesmo espaço evita que a mulher tenha que buscar atendimento fragmentado e sofra a revitimização durante a chamada rota crítica.

 

Está prevista, ainda para este ano, a inauguração da terceira etapa, que disponibilizará a Casa de Passagem, onde a mulher em situação de violência doméstica e sob risco de morte poderá contar com abrigo temporário, de até 48 horas, até que ela possa ser encaminhada a um local seguro ou para a rede de serviços externos de enfrentamento à violência.

 

A CMB de Ceilândia faz parte do Acordo de Cooperação Técnica do Programa “Mulher Segura e Protegida”, assinado no dia 20 de abril de 2021, firmando a parceria da Secretaria da Mulher com a Secretaria Nacional de Política para Mulheres, do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. Também participam da iniciativa o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) e o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT); e a Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF).

 

SERVIÇO:

A cerimônia será dia 23/06, às 14h30, na Casa da Mulher Brasileira de Ceilândia.

Endereço: CNM 01, bloco I, lote 03, Centro – Ceilândia/DF Casa da Mulher Brasileira – Ceilândia.

 

Transmissão ao vivo: twitter.com/AgenciaBrasilia e facebook.com/gdf.gov