Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/04/15 às 1h30 - Atualizado em 29/10/18 às 11h14

Chá e desfile destacam mulheres pioneiras

COMPARTILHAR

Eventos ocorrem nesta quarta e no próximo dia 21 no Senado

Lunde Braghini
Da Ascom Semidh

Um chá com mulheres pioneiras, nesta quarta-feira (15), e um desfile de moda com roupas dos anos 60, no dia 21, recuperarão parte da história da fundação da capital federal, que completa 55 anos na semana que vem. Os eventos são parte da exposição Memórias Femininas da Construção de Brasília, em cartaz no Salão Negro do Senado Federal.

Realizada com o apoio da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Semidh), como parte do Março de Todas as Mulheres, a exposição Memórias Femininas é coordenada pela assessora da Semidh Tânia Fontenele e tem o objetivo de resgatar a participação das mulheres na construção da capital.

O Chá da Memória, como o evento está sendo chamado, começa às 16h, no Salão Negro do Senado, onde está a exposição. Parte das mulheres convidadas para o chá também participarão, no dia 21, às 17h, no mesmo local, do desfile de modas com roupas que pioneiras guardam desde os anos 1960.

“Claro que, como o tempo passa, elas têm hoje um perfil bem diferente do que tinham na época. Por isso, suas filhas e netas vão participar também do desfile e das comemorações”, adianta Tânia Fontenelle.

Pesquisa – Em 2009, Tânia começou a pesquisar o tema. “Quando se falava na construção de Brasília, na comemoração do cinquentenário, falava-se em Juscelino Kubitscheck, em Lucio Costa, em Burle Marx e nos trabalhadores candangos, mas não nas mulheres – quando muito de D. Sarah Kubitscheck –, que também se envolveram na saga da construção de Brasília, dando seu sangue, comendo a poeira”, diz.

Desde então, ela fez um documentário, Poeira & Batom no Planalto Central, um livro, uma exposição para suprir a lacuna. O chá e o desfile são novidades preparadas para a semana da comemoração dos 55 anos de Brasília. O Chá da Memória dará voz a cerca de vinte mulheres, entre elas duas artistas que trabalharam no circo no início de Brasília.

“Não é possível garantir antecipadamente a participação de todas. Muitas, por conta da idade avançada, têm problemas de saúde. Mas, com certeza, quem for vai ouvir relatos que são uma verdadeira viagem no tempo, uma viagem na história dos primórdios de Brasília”, afirma Tânia.

Serviço:

A exposição Memórias Femininas, com fotos, objetos de época, revistas antigas e recriações de ambientes do universo feminino das pioneiras dos anos 1960, pode ser visitada diariamente, das 9h às 17h30, no Salão Negro do Senado Federal. Também no local pode ser visto o filme “Poeira & Batom – 50 mulheres na construção de Brasília”.

Ascom Semidh
3961-1782