Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/10/12 às 18h30 - Atualizado em 29/10/18 às 11h13

Brasília se ilumina de rosa para alertar sobre o câncer de mama

COMPARTILHAR

Começa hoje, 1º, a campanha mundial do Outubro Rosa. Secretaria da Mulher já realiza diversas ações em promoção à saúde da mulher e prevenção da doença

Outubro é o mês da mobilização pela prevenção do câncer de mama. E, para caracterizá-lo, o mundo ganha uma cor: o rosa. A campanha, que começou na década de 1990 nos Estados Unidos derrubando fronteiras e ganhando força em todo o mundo, tomará conta do Distrito Federal. A partir de hoje, 1º, às 18h30, o Palácio do Buriti será o primeiro monumento da cidade a ganhar a iluminação especial.

O movimento, internacionalmente conhecido como Outubro Rosa, remete à cor do laço rosa, símbolo mundial da luta contra o câncer de mama. A iniciativa de iluminar de rosa os monumentos das cidades surgiu como uma forma prática para que a campanha ganhe expressão e que, principalmente, pudesse ser replicada em qualquer lugar, bastando apenas adequar a iluminação já existente. A campanha chegou ao Brasil em 2008, por iniciativa da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama).

A secretária de Estado da Mulher, Olgamir Amancia Ferreira, destaca a necessidade de que as mulheres compreendam os cuidados que precisam ter com o próprio corpo. Para ela, a campanha é uma ação fundamental para o trabalho de prevenção ao câncer de mama. “Sempre fomos ensinadas a cuidar. O problema é que nos ensinam a cuidar do outro o tempo todo, mas não nos atentamos para a necessidade do autocuidado. O desafio é fazer que as mulheres passem a cuidar delas mesmas. Se a gente está bem, temos melhores condições de ter autonomia e romper com muitas barreiras impostas na sociedade”, analisou.

Este é o segundo ano que a Secretaria da Mulher adere ao movimento internacional, juntamente com a Secretaria de Saúde. Além do Palácio do Buriti, diversos pontos turísticos da cidade também terão a iluminação rosa instalada por um período de 15 dias.

Além da iluminação, cartazes e folhetos serão distribuídos em todo o Distrito Federal com o intuito de sensibilizar o maior número de mulheres possíveis. Haverá, ainda, uma mesa redonda com o tema “Prevenção: a melhor arma contra o câncer de mama – saiba como fazer”, no dia 18 de outubro, das 9h30 às 11h, no auditório Freitas Nobre da Câmara dos Deputados (Anexo 4).

Políticas de Saúde da Mulher – A Secretaria de Estado da Mulher do Distrito Federal trabalha, por meio do programa “Rede Mulher” com dois projetos que visam à melhoria da qualidade de vida das mulheres e a conscientização delas para os cuidados com a saúde. A oficina “Saúde da Mulher: autonomia no corpo e na vida” tem como objetivo de discutir o poder, a valorização e a formação cidadã da mulher por meio do conhecimento do próprio corpo. Na dinâmica, as mulheres se enxergam de forma orgânica, de dentro para fora, compreendendo a importância dos sistemas hormonal e reprodutivo e mesmo passando a conhecer melhor como funcionam as emoções.

Com a peça anatômica intitulada “dona esqueleta”, com o método observação participativa, as mulheres são convidadas a conhecer o próprio corpo e redescobrir o repertório de aptidões e habilidades de acordo com autoconhecimento, autocuidado e autoestima para assim refletir sobre o significado do conceito de autonomia em saúde. São explorados os sistemas de forma estratégica para fazer compreender o sentido da saúde preventiva, da qualidade de vida e do bem-estar, possíveis de serem alcançados de forma realista e com procedimentos simples e diários de cuidados com a saúde.

Por meio do processo de análise, reflexão e síntese, a mulher alcança e compreende a dimensão física (condição fisiológica), emocional (equilíbrio, satisfação pessoal), social (habilidade de convivência em grupo, atividades sociais, lazer, cívicas, comunitárias) e espiritual (sentido da vida, valores, crenças) do que representa ter saúde.

A Unidade de Saúde Móvel da Mulher, mais conhecida como Carreta da Mulher, inaugurada no dia 8 de março deste ano, é um projeto da Secretaria de Saúde, fruto de uma articulação com a Secretaria da Mulher. O caminhão facilita o acesso a exames para diagnosticar as doenças que mais matam as mulheres: o câncer de mama e o de colo do útero.

Ao todo, as ações e articulações da Secretaria da Mulher do Distrito Federal já beneficiaram as mulheres da Capital, com mais de 19 mil exames realizados. A Carreta da Mulher, sozinha, já atendeu quase 18 mil em estações quinzenais em vários pontos do DF, enquanto a oficina “Saúde da Mulher: autonomia no corpo e na vida” já levou informação de bem estar para mais de 500 mulheres em territórios de vulnerabilidade social e acontece de forma permanente com as moradoras da Casa Abrigo.

O câncer de mama – O câncer de mama é o tumor maligno mais comum em mulheres e o que mais leva as brasileiras à morte, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca). Segundo a Estimativa sobre Incidência de Câncer no Brasil, 2010-2011, produzida pelo Inca, o Brasil terá 500 mil novos casos de câncer por ano. Desses, 49.240 mil serão tumores de mama.

Apenas neste ano, mais de 52 mil mulheres no Brasil inteiro já descobriram ou ainda irão descobrir que têm câncer de mama. No Distrito Federal, a estimativa é de 880 mulheres nessa situação, de acordo com informações da Gerência de Câncer da Secretaria de Saúde do DF.

Quando diagnosticado e tratado ainda em fase inicial, isto é, quando o nódulo é menor que um centímetro, as chances de cura do câncer de mama chegam a até 95%. Tumores desse tamanho são pequenos demais para ser detectados por palpação, mas são visíveis na mamografia. Por isso é fundamental que toda mulher faça um exame por ano a partir dos 40 anos.

Calendário

Carreta da Mulher:

08/10 a 26/10

Gama

29/10 a 09/11

Brazlândia

12/11 a 29/11

Samambaia

03/12 a 14/12

Taguatinga – Vila São José

17/12 a 04/01

Paranoá


Oficina “Saúde da Mulher: autonomia no corpo e na vida”:

10/10 – 9h30 às 12h

Brazlândia – Associação Rural e Cultural Alexandre Gusmão – ARCAG

25/10 – 9h30 às 12h

Centro Educacional Vale do Amanhecer

29/10 – – 9h30 às 12h

Escola Classe 9 – Planaltina

Carol Sales | Thiago Gomide de Andrade